by Marcia Serante

Arquivo do blog

Sinais em contexto escolar

Plano de aula inclusivo

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Pesquisa mostra que crianças com deficiência estão entre os que sofrem de bullying na escola

Uma pesquisa realizada com 18 mil estudantes, professores, funcionários e pais, em 501 escolas em todo o Brasil, feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) constatou que 96,5% dos entrevistados admitem o preconceito contra pessoas com deficiência, principalmente pela falta de informação em relação ao assunto.Muitas vezes a criança com deficiência não possuem habilidades fisicas e emocionais para se defender dos ataques, desta forma os professores devem estar atentos a mudança no comportamentos destas crianças . Quando há esta desconfiança ou até mesmo a confirmação de tal ato o professor deverá: 
  • Conversar abertamente sobre a deficiência do aluno com todos na presença dele;
  •  Adaptar a rotina para facilitar a aprendizagem sempre que necessário;
  • Chamar os pais e a comunidade para falar de bullying e inclusão;
  •  Exibir filmes e adotar livros em que personagens com deficiência vivenciam contextos positivos;
  •  Focar as habilidades e capacidades de aprendizagem do estudante para integrá-lo à turma;
  • Elaborar com a escola um projeto de ação e prevenção contra o bullying.

 Conversar abertamente sobre a deficiência é uma ação que deve ser cotidiana na escola. O bullying contra esse público costuma ser estimulado pela falta de conhecimento sobre as deficiências, sejam elas físicas ou intelectuais, e, em boa parte, pelo preconceito trazido de casa. 

De acordo com a psicóloga Sônia Casarin, diretora do S.O.S. Down - Serviço de Orientação sobre Síndrome de Down, em São Paulo, é normal os alunos reagirem negativamente diante de uma situação desconhecida. Cabe ao educador estabelecer limites para essas reações e buscar erradicá-las não pela imposição, mas por meio da conscientização e do esclarecimento.. É tarefa dos educadores oferecer um ambiente propício para que todos, especialmente os que têm deficiência, se desenvolvam. Com respeito e harmonia.

ATRIZ NORTE AMERICANA DIZ QUE FOI VITIMA DE  BULLYING NA ESCOLA

A atriz do seriado Glee, Lauren Potter, contou numa entrevista que foi vítima de bullying na escola. A atriz que tem Síndrome de Down espera que sua interpretação como Becky Jackson na série de sucesso, Glee, esteja ajudando os jovens a compreender que ninguém gosta de ser maltratado porque tem uma deficiência ou porque é diferente. Ela admite que ainda tem sonhos em relação a sua adolescência atormentada. Ela relembra, “As crianças na escola primária ficavam me empurrando e me fizeram comer areia. Os meninos andavam atrás de mim, me provocando. Um dia, finalmente, tomei coragem e disse a todos eles para que “crescessem”.Potter, 20 anos, está ajudando na campanha “Abilitypath” para ajudar a acabar com os insultos de crianças que apresentam alguma deficiência.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
href='http://revistaescola.abril.com.br/vocenacapa/php/view.php?image=20110316092338_82507a4c43d3077e0ef0352d500a5022.jpg'>
Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.